Piadas de Cariocas

 

CARIOQUÊS
Aprendam o idioma falado no Rio de Janeiro

Aviso : O Dicionario de Carioques, continua em estudos por excessos da letra "R", e substituiçao do "S" pela letra "X". (Nao é mexmo, merrrmao??)

  "MERRRMAO" = Nativos do Rio de Janeiro. (Traduçao: Meu Irmao)

  "AIIIH ou AEEEH" = modo vulgar de chamar a atenção de um Merrrmao qualquer.

  "ARRAXTAO" = Normalmente seria um tipo de pesca com rede. No carioques, é outro meio dos merrrmao
  ganharem a vida.

  "AVENIDA BRASIL" = Principal via de acesso ao RJ e também destinada a assaltos. Algumas vezes
  utilizada como um campo de guerra entre os merrrmao de fora do axfalto e os do axfalto.

  "AXFALTO" = Qualquer lugar que não seja no morro.

  "BATE-FORRRTE" = Elogio p/ os Merrrmao que fazem um bom servico, seja de qualquer natureza.

  "BOIOLA" = Homossexual. Merrrmao que gosta de sentir um bafo na nuca.

  "CARACA" = Mesmo significado de CARALH.. só que de uma maneira informal.

  "CHEGO O MAAACHO!" = Mesmo significado que IXPADA, porém, mais voltado a moda gaúcha. No
  fundo, é uma camuflagem, é o mesmo que dizer que o BOIOLA está na área.

  "ELA DEU MOLE" = MULÉRR de fácil assédio que normalmente TA DE BOBERA (veja abaixo).
  Espécime muito comum no RJ.

  "ELEVADO" = Avenida de grande porte construida em pilares sobre as favelas, hoje também destinada a
  assaltos e congestionamentos aéreos.

  "IH, O' O CARA, AE!" = Maneira de dizer que um merrrmao esta fazendo merrrda ou alguma coisa que não
  agradou.

  "IXPADA" = Palavra de auto-afirmação sexual dos merrrmao com tendencias duvidosas. (Traduçao:
  ESPADA). Palavra muito utilizada pelos Merrrmao.

  "JOELHO" = Salgadinho feito com massa, presunto e queijo que os merrrmao comem antes da
  QUENTINHA na hora do almoço.

  "LINHA VERRMELHA" = Avenida de grande porte, também destinada a assaltos de veiculos e fuga rápida
  da policia para a zona norte.

  "LINHA AMARELA" = Mesmo que a Linha Verrmelha, porém dando fuga para a zona oeste.

  "MARRRGINAL" = Bandido mesmo, aquele que mora nos morros e desce os mesmos para fazer a vida no
  alfalto.

  "MÉDIA" = Não, não é resultado de um cálculo aritmético ou ser puxa-saco do chefe ou patrão é apenas
  uma xícara com leite e café.

  "MORRO" = Lugar onde se ixconde uma rapaziada ixperta, chegada a fazer carreira e comercializar pó de
  azulejo. É comum ver um ou mais merrrmao estirados na subida do morro uma vez ao dia, enquanto a Policia
  faz uma visita. É também onde surgiu muitas escolas de samba.

  "MULÉRR" = Merrrmao do sexo feminino.

  "OLHA SO'!" = Palavra utilizada para chamar a atenção para si. Sao também as primeiras palavras que um
  carioca ouve ao nascer.

  "PARRRDAL ELETRONICO" = Vulgo radar, nome dado para que os merrrmao não desconfie da utilidade
  do mesmo, porém, quando descobrem, pisam fundo só para sair na foto.

  "PAULIXXXTA" = Pessoa nascida no estado de São Paulo, a "Locomotiva que movimenta o país", no
  sotaque carioques.

  "PÉRA AEH" = Termo que antecede a uma indagaçao ou termo p/ que os amigos não o deixem p/ trás
  quando os Merrrmao estao começando o arraxtao.

  "PORRA!" = Não, não é semem, é apenas uma palavra de contestação p/ os merrrmao. É a única palavra em
  que utilizam o "R" corretamente.

  "PURRRRQUE" = Mesmo que porque, mas no sotaque carioques.

  "SAMBA" = Uma das poucas palavras com 'S' no carioquês. Os merrrmao são muito versados no assunto.

  "QUENTINHA" = É o mesmo que marmitex no paulistanês.

  "QUEIMARRR A LARRRGADA" = Sair para almoçar (comer a QUENTINHA)
  antes do horário normal.

  "TA DE BOBERA" = Parado, sem fazer nada, esperando a próxima vítima ou será a própria. Muito comum
  nos cariocas. É só passar nas praias a qualquer hora do dia para confirmar.

  "VACILAO" = sujeito honesto, mas que quis andar no centro da cidade sozinho a qualquer hora do dia com
  dinheiro na carteira.

O carioca chegou em Lisboa e pediu uma informação na rua:
- Aí , mermão ... Onde pego um ônibus pra ir até a ferroviária pra pegar um
trem?
- Cá não chamamos ônibus , chamamos auto-carro.
- OK. Então como pego o auto-carro pra ir até a ferroviária e pegar o trem ?
- Cá não chamamos ferroviária , chamamos gári.
- Legal. Então onde pego o auto-carro pra ir até a gári e pegar o trem ?
- Cá não chamamos trem , chamamos comboio.
- Pô , tá bom. Então como pego o auto-carro pra ir a gári e pegar o comboio
??!!!
- É aqui mesmo...
- Me diz uma coisa: Como é que vocês chamam Filho da p....a aqui em Portugal ?
- Não chamamos. Eles vêm pela Varig.

Estas sao as reaçoes de alguns machoes brasileiros, quando flagram a

mulher com o "Outro" na cama.

PAULISTA:

Encontra a mulher com o outro na cama e vai fazer terapia. Afinal, o

problema deve ser com ele.

O CARIOCA:

Encontra a mulher com o outro na cama e como é chegado numa sacanagem

junta-se aos dois e dá-lhe suruba até o sol raiar.

O MINEIRO:

Encontra a mulher com o outro na cama e como é muito machista, mata o

homem e continua casado com a mulher, exatamente como manda a TFM,

Tradicional Família Mineira.

O GAUCHO:

Encontra a mulher com o outro na cama e, ao contrário do mineiro, mata a

mulher e fica com o marmanjo só prá ele.

O CEARENSE:

Encontra a mulher com o outro na cama e, sendo o cabra da peste que é,

mata os dois e arruma outra no dia seguinte.

O GOIANO:

Encontra a mulher com o outro na cama, entra na fossa, pega a viola e

vai

para rua à procura de outro corno prá montar mais uma dupla sertaneja.

O BAIANO:

Encontra a mulher com o outro na cama, vai sentar na sala até que os dois

terminem o que estao fazendo, prá ele poder dormir um pouco.

O PARAIBANO:

Encontra a mulher com "o outro" na cama e enche a intrometida,

destruidora

de lar, de porrada. Decepa o pênis do cabra da peste, salga e o

dependura,

prá fazer "carne de sol".

O BRASILIENSE

Ao pegar a mulher com o outro na cama, de raiva, vai pro Congresso e

inventa mais um imposto.

 

 Copyright 2002  Fernandão Homepage
 Todos os direitos reservados